Porto Marítimo

Ir em baixo

Porto Marítimo

Mensagem por The Fallen em Seg Mar 05, 2012 9:25 am


Porto Marítimo





Última edição por The Fallen em Qua Set 11, 2013 8:09 pm, editado 1 vez(es)

...


The fallen | Conta fundadora | Nunca irá descobrir quem sou | I never forgget you...
avatar
The Fallen
Admin

Mensagens : 57
Data de inscrição : 24/02/2012
Localização : Bem aqui querido '-'

Ficha Fallen
Poder:
Arma:
Vida:
0/0  (0/0)

Ver perfil do usuário http://rpgwordfallen.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto Marítimo

Mensagem por Leonard W. Crowler em Dom Abr 14, 2013 12:46 pm


I never forget this...!
Postagem #001.

... Meu coração parecia querer saltar pelo peito... minha respiração era intensa e parecia começar a falhar...

E com passos grandes e acelarados, percorria as ruas de Califórnia, fugido dos policiais. Já nada me passava pela mente, apenas meus olhos captavam os obstáculos que tinha de ultrapassar para a minha fuga ser um sucesso. Meu corpo estava tão calorento e encharcado em suor, que parecia ter acabado de tomar um banho escaldante naquele momento. Queria usar meu "dom", mas no meio da cidade era muito arriscado.
PUH* - ouvi o som de um disparo que passava poucos metros ao meu lado esquerdo, acertando num caixote vazio no meio de uma rua estreita... rua essa que agora percorria sem abrandar, dando meu speed ao máximo. Não podia desistir agora, e tinha de despistar aqueles malditos homens, que estavam a alguma distância atrás de mim com o objetivo de me apanhar e de me levar para a porcaria do acolhimento Sword & Cross, estabelecimento onde devia me manter, mas que fiquei farto, e por isso me encontro na situação de agora.

As pessoas á minha frente que faziam suas vidas diárias, desviavam-se á pressa, o que servia como que uma ajuda para não poder abrandar. Mas infelizmente isso não ia durar muito, pois mais lá ao longe, vi uma pobre idosa que atravessava para o outro lado do passeio com um carrinho de compras na sua frente. Segundo meus cálculos, eu chegaria lá e ela continuava praticamente no mesmo sitio, seguindo com seus passos lentos e pequenos. TInha de fazer algo, e se fosse pelos lados, provavelmente chocaria em alguém.

Não vi alternativa, e mantendo o ritmo, apanhei o isqueiro que permanecia no meu bolso direito e sem tirar os olhos da velhota que estava cada vez mais próxima de mim, acendi o mesmo e com a mão esquerda, senti uma espécie de imen que atraí-a a pequena chama do mesmo, e reparei que uma bola maior de fogo, levitava na minha mão. Um arrepio percorreu meu corpo enquanto sentia o calor daquela pequena obra sobrenatural, e sem mais demoras, acelarei mais depressa meu passo, apontando a mão com a esfera de fogo para o chão e dei um impulso com a perna direita, para saltar por cima do carrinho da senhora. Meu movimento de mão obdeceu á minha mente, e disparei a esfera contra o chão com tal força, que me permitiu saltar mais que o suficiente para não embater no carrinho. Por fim, a gravidade fez o resto do trabalho, devolvendo meu corpo ao solo. Chegando ao mesmo, meus joelhos tiverem o reflexo de fletirem um pouco, continuei a correr guardando o isqueiro de novo no bolso.

Sem parar de fazer o "exercicio de pernas", e sem saber o que foi feito dos policiais, mais á frente já conseguia sentir a brisa do mar, e provavelmente seria a minha salvação. Cheguei por fim ao limite da rua, e para atravessar para o porto marítimo, tinha de passar pela estrada percorrida de carros com acelaração alta. Não exitei, e não queria voltar para a porcaria do centro de acolhimento. Continuei assim correndo, e sem olhar para os lados, com a sorte do meu lado, atravessei a estrada sem interromper o destino de algum carro. Adentrei por fim no porto, correndo sobre as pequenas pontes que levavam aos vários barcos ou iates. Não pensei duas vezes, e o primeiro Iate que vi, foi logo o que fui. Saltei para o mesmo, e de respiração ofegante, arrombei a porta num terceiro encontrão com o ombro, e entrei fechando assim a porta, e me encostando contra esta deixando minhas costas deslizarem até me sentar no chão.
Com as mãos, limpei a testa e o rosto, húmidos de tanto suor, e fechei os olhos deixando minha cabeça inclinar-se para o lado, tentando controlar a respiração.

~ Aberto Para Interação ~



Ass: ~ Leo ~




~ Tags.: #fuga #cançado #2 policiais (npc's)
~ Local: Porto Marítimo;
~ Arma: ISQUEIRO
~ Humor: Cançado, nada mais!
~ Roupa.: ~ AQUI
~ Música.: ~ Nothing ~
~ Créditos .: ~ Nick Gremory S.Gates


avatar
Leonard W. Crowler
Nephilins
Nephilins

Mensagens : 4
Data de inscrição : 13/04/2013

Ficha Fallen
Poder:
Arma:
Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto Marítimo

Mensagem por Angelique V. R. McKnigth em Sex Nov 15, 2013 3:56 pm



I your worst nightmare
Porto Marítimo {Califórnia}  | Raiva  | Sozinha mais se alguém quiser conversar.

Eu me sentia farta de tudo que acontecia ali. Eu ajudava ambos os lados e me odiava por ser tão ingênua em boa parte do tempo. Nunca cobrando nada de ninguém. Não que isso resolvesse quando se dizia respeito aos filhos de anjos idiotas. Eu me sentia enjoada de ver que alguns daqueles que caíram criaram uma família e ao mesmo tempo me sentia idiota por não ter tido a chance de ter uma.
Olhando ali, para o mar, eu pude perceber que a vida era uma droga e comecei a sentir falta do tempo em que eu era importante e ajudava-a Ele... agora as coisas eram diferentes...



thanks tiago © 2013



...



Vallery Ross
I your worst nightmare

thanks queen p. @ cupcake graphics
avatar
Angelique V. R. McKnigth
Demônios
Demônios

Mensagens : 40
Data de inscrição : 12/09/2013
Idade : 22
Localização : No Inferno, na terra... atrás de você...

Ficha Fallen
Poder:
Arma:
Vida:
100/100  (100/100)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto Marítimo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum